Arquivo do autor:gpafortaleza

AMOR DE UM CÃO

Anúncios
Etiquetado , , , ,

Carinho ANIMAL entre cão e gato

O amor entre a bicharada é lindo e meigo mais quando passa dos limites a situação fica tensa!

Etiquetado , ,

 

É um Evento educativo-cultural em comemoração ao Dia dos Animais. Muitas atrações estarão presentes, tais como:
David Duarte, Banda Uêstop,Roberta Lima, Adestrador Dantas, Veterinário e muito mais!

ATENÇÃO: Camisas oficiais do evento. R$ 25,00 vendidas separadas.
Adquira o seu modelo, diretamente com as ongs: Apata Ceará, Gaba Fortal, Grupo Proteção Ani, Ana Patrícia Gaspar(Novelo de Lã), Licia Carvalho(protetores independentes) e Grupo Vipa(Rúbia Bernardes) O lucro das camisas serão revertidas para os animais de cada instituição. Grata!
Modelos: Cão, gato ou cão e gato – adulto ( PP,P,M,G e GG)
Animais com balões: infantil ( 2 a 6 anos)

Etiquetado , , , , ,

Sintomas X Doenças X Causas

Sintomas Frequentes da Doença e suas Possíveis Causas

Vomitar


Uma vez
Nada (não há razão para se preocupar)

Continuamente

Envenenamento; doenças infecciosas; oclusão dos intestinos através de corpos estranhos; rotação do estômago

Procurar imediatamente o veterinário

Repetidamente

Alimentação errada; distúrbios nervosos

Procurar Veterinário

Diarreia

Fora isso, o cão sente-se bem

1 dia de jejum, a seguir 1-2 dias de comida ligeira (peixe ou frango cozidos; chá com mel)

Estado geral de saúde mau e/ou diarreia com sangue

Envenenamento; doenças infecciosas

Procurar imediatamente o veterinário

Recusa a comer

1 dia

Nada ou então inspeccionar comida

Durante vários dias

Alimentação errada, distúrbios nervosos, inflamação do útero

Procurar o veterinário

Sede excessiva

(exceptuando temperaturas exteriores altas, comida picante ou muito exercício)

Doença dos rins; diabetes; inflamação do útero

Procurar o veterinário

Perturbações no andar

Depois de ter andado a brincar

Distensão; contusão; dores musculares

Observar o cão; caso os sintomas não diminuam, procurar o veterinário

Espontaneamente, sem influências exteriores

Doença dos músculos, ossos, tendões ou nervos; reumatismo

Procurar o veterinário

Comichão ou queda do pêlo

Na zona anal

Vermes; glândulas anais entupidas

Fazer um controle das fezes para detectar vermes, procura o veterinário

Na zona da base da cauda ou não limitado a um local

Pulgas; alergias; ácaros; distúrbios hormonais; eczemas derivado de feridas, provocando comichão

Verificar se há pulgas; se não forem a causa, procurar veterinário

Fonte:http://labradoreselabradores.blogspot.com.br

 

 

 

Etiquetado , , , , ,

Gato e diarréia

Às vezes, os cuidados com gatos envolvem problemas desagradáveis como a diarréia. Geralmente, essa condição é leve e temporária e basta um carinho seu para ajudar o gato a se recuperar.

A diarréia é um problema comum que ocorre quando os alimentos passam rapidamente através do intestino. Ela pode ser causada por alergias, leite, comida estragada, plantas e também por vermes. É importante procurar o veterinário se o seu gato evacuar sangue ou tiver fortes dores abdominais.

 

Porém, se o gato está tendo uma diarréia leve, siga estas dicas para cuidar dele:

  • Retire toda a comida dele por um período de 12 a 24 horas. A água é importante para impedir que ele fique desidratado, por isso não deve ser retirada.
  • Se houver ocorrência de sangue ou se a diarréia continuar por mais de 24 horas, entre em contato com o veterinário.
  • Após o período de 12 a 24 horas, alimente-o com uma mistura de pequenas quantidades de peito de frango cozido sem pele e sem ossos, com arroz. Também é possível utilizar comida para bebês com sabor de frango. Essa dieta deve continuar até a formação de fezes normais. Vá misturando comida para gatos gradativamente, reduzindo as quantidades de frango e arroz enquanto aumenta as quantidades de comida para gatos.
  • Seu veterinário pode achar melhor receitar um remédio oral para a diarréia. Não utilize qualquer medicamento sem instrução do veterinário.

Publications International, Ltd.

Etiquetado , , , , ,

Veneno X Leite

Alguns venenos usados para intoxicar animais são lipofóbicos ( não absorvem direito com gordura).. nesses casos, o leite até seria indicado e não houvesse mais nada para fazer. O problema é que boa parte dos venenos são lipolíticos ( atraídos por gordura). Nesses casos, o leite FACILITA a absorção do mesmo!
Sem um veterinário, não tem como saber que tipo de veneno o animal ingeriu.. ou seja, dar leite pode ser facilitar a morte dele!

Se seu animal foi envenenado, corra para o veterinário! Quanto mais rápido ele agir, maior serão as chances do seu animal!
Não adianta só vomitar.. tem que limpar o estomago, aplicar medicamentos para impedir a absorção do veneno no intestino, remédios para convulsão, antídotos ( caso haja), remédios para estancar hemorragias internas ( alguns venenos fazem isso)… um monte de coisas que NÃO podem ser feitas em casa!!

Remédio para veneno é só veterinário mesmo!

Etiquetado , , , , ,

Intoxicação e Envenenamento

O dono tem que ser responsavel por tudo se colocar veneno em casa ele deve estar conciente que ele poderá ter o risco de perde seu bichinho de estimação.normalmente gatos morrem mais em lugares perto de lugares como lixões,esgosto,fossas onde aparece muito de animais e os donos querem é que essas pragas suma dando total morte ao bichinho.

As vezes tem cura de envenenamento a pessoa vai pro veterinario e diz que ta enevenenado o o que primeiro que o veterinario faz é colocar ele em uma bombinha para respirar dar soro caseiro e varias coisas que muitas vezes não sobrevivem é alegria até pros veterinario conseguir sobreviver um gatinho venenado.Ja tive um infelizmente gastei um bom dinheiro e nada de melhorar do gato.

Tambem muito cuidado para onde o gato anda se ele for andar em outras casas e tiver veneno e o inocente lamber achando que é uma água normal.O que eu dou para meu gato que é muito maloqueiro é um remedio que qualquer coisa que ele lamber ou colocar na boca não contamina ele.Achei otimo o produto resolve mesmo mais o preço custa mais de 50 reais e só vem quase 10 g.

Mais tambem a morte do bichinho não é só o inocencia.E sim pessoas crueis que tem coragem de mostrar um pote de veneno para o gato lamber por exemplo minha vizinha!!Meu deus como ela consegue fazer isso eu mesmo nunca faria preferia beber do que dar a um animal inocente o ser humano é muito cruel dizem que o gato é traiçoeiro nos que fazemos coisas conciente e dar para um animal inocente.

•••Intoxicação e Envenenamento por Agentes Químicos•••

Os casos de intoxicação por agentes químicos em pequenos animais têm grande freqüência, principalmente em clínicas que se localizam nos grandes centros urbanos. Isso se deve, provavelmente, ao fato de que um grande número de pessoas vive atualmente em apartamentos e possuem animais. Esses animais são expostos e correm risco de intoxicação por produtos de limpeza e inseticidas
Uma simples reforma ou pintura num apartamento ou até mesmo uma faxina com produtos mais fortes, pode causar sérios danos ao animal. Principalmente gatos, que são mais sensíveis.

Dentre os casos de intoxicação, os quadros de envenenamento também ocorrem com grande freqüência, principalmente em gatos que são criados livremente, tendo acesso à comida em outros locais, sendo assim facilmente envenenados por pessoas que desejam se livrar da presença do animal.

O veneno mais utilizado é o Chumbinho Terrível ou Japonês.

Por ser ocorrência comum em clínica de pequenos animais, é importante esclarecer o proprietário a respeito do perigo das intoxicações, o que poderia ser feito já na primeira vez que o animal é levado ao veterinário, normalmente para a primeira vacinação.

Medicamentos, produtos de limpeza e venenos devem ser mantidos fora do alcance das crianças assim como dos animais. E também evitar o uso de produtos de limpeza muito fortes que só pelo cheiro já intoxicam o animal, recomendando os produtos que podem ser usados com mais segurança.

A falta de informações precisas do proprietário, quanto a possível exposição a um produto tóxico, dificulta o trabalho do veterinário, pois só com a determinação do agente tóxico é possível fazer um tratamento correto.
Muitas vezes o proprietário do animal não cita determinado produto, por achá-lo inofensivo (e não é) ou mesmo o esquece.
Por isso é importante informar o máximo ao veterinário sobre: onde vive o animal; onde o animal fica a maior parte do dia; quem cuida do animal e está mais tempo com ele (muitas vezes não é essa a pessoa que leva o animal ao veterinário, mas é quem pode dar informações mais precisas, sobre as modificações que ocorreram com o animal e desde quando elas vem ocorrendo); se o local onde vive passou por reformas, pinturas; se o animal costuma mexer no lixo; quem faz a limpeza da casa, que produtos de limpeza utiliza; se faz uso de inseticidas e quais; se o local sofreu dedetização e que tipo, que firma a realizou; e qualquer outra informação que venha a colaborar no diagnóstico.

Com um histórico bem feito, uma boa anamnese, um atendimento rápido e com o conhecimento dos principais produtos tóxicos e seus respectivos antídotos, é possível salvar o animal. A falta de informações precisas e o tempo são os principais fatores que dificultam o trabalho levando à fatalidade dos casos.

Chumbinho
Apesar de ser um veneno ilegal de venda proibida, o chumbinho ainda é um grande e fatal agente causador de envenenamento em clínica de pequenos animais. Isso se deve ao fato de sua venda ser realizada facilmente em qualquer lugar, até mesmo na rua por camelôs. A falta de esclarecimento à população faz com que seu uso seja feito em larga escala com vários propósitos, não só como rodenticida mas também para cães, gatos e pessoas. Acidentes também são freqüentes, principalmente com crianças.
Sua fórmula não é bem conhecida, mas contém Carbamato, um potente inibidor da acetilcolinesterase.

Carbamatos usados no controle de insetos e parasitas:
Talco Bulldog = Carbaril (1-naftil N-metil Carbamato)
Chumbinho Japonês, Bolfo, Tratto = Propoxur
Baygon = 2 Isopropoxifemil N-metil Carbamato

Os principais sintomas de envenenamento por chumbinho são:
Salivação excessiva, lacrimejamento, secreção nasal, aumento dos sons respiratórios por broncoconstricção, dificuldade respiratória, edema pulmonar, diarréia, diminuição dos batimentos cardíacos, constricção da pupila, tosse, vômito, micção freqüente, incoordenação motora. Depois aparecem tremores musculares, espasmos, hiperatividade. Nem todos os animais apresentam os mesmos sintomas. A morte se dá por insuficiência respiratória e asfixia (Paralisia dos músculos respiratórios).
O tratamento para os casos de intoxicação por chumbinho, tem bons resultados se feito logo após o início dos sintomas. É usado Sulfato de Atropina, oxigênio e soroterapia.

Fonte:

Intoxicacção e ENEVENMENTO…
(beco dos gatos)

Etiquetado , , , , ,