Arquivo da tag: como cuidar cão cego?

Meu Cão Está Cego. E Agora?

Myron precisou ter os dois olhos retirados quando tinha poucos meses de vida devido a um Glaucoma.[Australia]


A cegueira não causa dor física, o seu cão volta de novo a fazer uma vida normal e feliz. Não há razão para eutanasiar o seu cão só porque ele é cego.

 

  • A cegueira não causa dor física, o seu cão volta de novo a ter uma vida normal e feliz. Não há razão para eutanasiar o seu cão só porque ele é cego.

 

  • Tentar manter o meio em que o seu cão vive (casa ou jardim) sem alterações. Não mudar mobílias, portões, etc.

 

  • Proteger o seu cão de coisas potencialmente perigosas (lareiras, piscinas, tanques de água, etc.) com vedações ou outro tipo de obstáculos.

 

  • Para o seu cão os pontos de orientação em casa, principalmente numa fase inicial, são a sua cama e o local em que come. Estes dois locais não devem ser mudados nunca. Se por qualquer razão notar que o seu cão está desorientado em casa deve levá-lo até um destes locais. A partir daí ele vai orientar-se de novo.

 

  • Nunca passear na rua sem guia. Ele assusta-se e desorienta-se mais facilmente (aliás, não se deve sair sem guia nem com cão cego, nem com cão que enxerga!)

 

  • Fale com ele quando o passear, ele vai sentir-se mais seguro.

 

  • Subir e descer escadas é o mais difícil. A partir do momento em que ele já consiga fazer isto é porque já está bem adaptado. Até que isso aconteça proteger as escadas com uma grade, de modo a que ele não caia.

 

  • Tente manter os móveis nos seus locais habituais, manter abertas as portas que costumam estar abertas.

 

  • Principalmente tenha muita paciência com ele. É uma fase difícil, mas que com a sua ajuda ele vai ultrapassar. Cada vez mais vai voltar a estar independente e feliz.

 

  • O que lhes custa muito é a adaptação a uma mudança de casa ou de donos. Num ambiente totalmente novo é difícil a orientação e a adaptação.

 

  • Se você tem piscinas, lagos ou qualquer área perigosa fora de casa cerca – los para evitar acidentes com seu cão cego. Existem telas comerciais próprias para cães.

 

  • Quando precisa deixar seu cão por um período sozinho no veterinário ou no banho e tosa, faça um cartaz para ser deixado no seu canil/gaiola dizendo “Sou Cego” para que tenha certeza que todos os funcionários terão certeza da condição do seu animal.

 

  • Quando estiver com seu cão na rua, sociabilizando, explique as outras pessoas que seu cão é cego para que elas não o toquem inesperadamente, podendo gerar uma agressão por susto/medo. Caso prefira, escreva numa roupinha, bandana ou coleira usando tintas de tecido: “Eu sou cego”.

 

  • Para passeios fora de casa, em parques e jardins, você pode usar óculos ou vendas no seu cão, para evitar que ele bata e machuque os olhos em objetos desconhecidos.

 

  • Um tapete de plástico colocado embaixo dos potes de água e comida ajudará seu cão a “sentir” quando estiver perto deles.
  • Para que seu cão ache as entradas nas portas, você pode colocar um quadrado de carpete em cada entrada para facilitar.

 

  • Cantos pontiagudos nas mesas de centro ou móveis devem ser forrados com cantoneiras próprias a venda em algumas lojas, ou com tecidos macios, plásticos bolha…

 

  • Lembre SEMPRE de falar com seu cão, antes de tocá-lo, principalmente caso ele esteja dormindo, para que ele não se assuste e morda.

 

  • Ensine assim como você ensinou o sentar e aqui, o CUIDADO, sempre que ele estiver preste a esbarrar ou tropeçar em algum móvel ou obstáculo.

 

  • É simples comece em casa com ele na guia e se tiver algum obstáculo fale: “Cuidado” e o ensine a parar. Claro q nas primeiras vezes ele irá seguir, e provavelmente se baterá ou esbarrará no objeto a frente, com o sustinho ele passará a “ouvir” tal comando.

 

  • Depois nos passeios fazer o comando próximo de buracos pequenos, postes, muros, árvores, lixeiras, pessoas, cocôs que foram esquecidos na rua por donos porquinhos.
  • Mas sempre na guia e também numa distância que o dono tenha como salvá-lo de uma situação mais séria.
  • Logo que passarem desta fase light inicie usando o comando em degraus, escadas, piscinas, janelas e outras situações de risco maior.

 

 

Não se esqueça que a guia é a para o cão deficiente visual sua “bengala”.

 

 

Outro ponto a ser modificado é o tom de voz, como ele não pode ver sua expressão facial e seu movimento é pelo tom de voz que ele irá identificar suas emoções e comando.

 

Caso você resolva adquirir um novo animal, apresente-o de forma lenta e gradativa ao cão cego (no começo separe eles por portas ou telas) para que o novo animal perceba que há algo diferente no cão cego. Muitas vezes este novo animal poderá se tornar “guia” do cão cego.

 

Os brinquedos do seu cão devem ser resistente, cheirosos, saborosos ou sonoros.

 

 

Dicas para brinquedos:

 

Se os papais estiverem sem grana vá ao açougue solicite ossos grandes (muitas vezes eles fornecem de graça), dê cru ou ferva em casa e dê pro seu pet

 

Garrafa pet de 600 ml, pego uma faço poucos e pequenos furos e coloca biscoitos quebrados dentro para q ao sacudir façam barulho e fecho bem forte com a tampinha dela. Sacuda e jogue bem longe.

 

Existem também bolinhas sonoras nas lojas Pet, custa nada procurar.

 

 

Fontes:

clinipet.com

petqwerks.com

cachorrosespeciais.blogspot.com

Etiquetado , , , , ,
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 35 outros seguidores